Quer comprar os famosos biquínis por apenas R$49 ? Clique na foto!

Quer comprar os famosos biquínis  por apenas R$49 ? Clique na foto!
Clique na foto e seja levado à nossa loja com mais de 50.000 biquínis coleção 2020 Top Model Fernanda Freire

domingo, 20 de janeiro de 2008

AGREDIDOS PELA REALIDADE

Esse título forte foi repetido em muitos artigos em todo o mundo.
A expressão retratou dentre outros, o episódio das criminosas explosões terroristas de 11 de setembro nos Estados Unidos.

Naquela data, fanáticos explodiram dois gigantescos edifícios fazendo milhares de vítimas. Houve o que foi chamado um sentimento de agressão pela realidade.
É a mesma agressão que só de vez em quando aparece nas tvs brasileiras mostrando a seca, a fome e a morte. Deveriam mostrar, ainda mais em detalhes a ladroeira de muitos políticos que conhecendo bem como funciona a indústria da seca, ao invés de explodi-la vivem regando-a com incentivos financeiros que nunca chegam ao seu destino.
Eu disse que só de vez em quando isso é mostrando nas tvs brasileiras.
No dia a dia essas cenas nos agridem a cada momento.
Diariamente muitas mãos se estendem nas ruas das cidades para pedir uma esmola ou exibir uma arma.
A mão que pede é muitas vezes a mesma que fere e mata.
E ainda assim, sob alegação de pseudo direitos das minorias, nós a grande maioria, estamos sujeitos a agressão física violenta e agressão pela realidade que nos impingem.
Todos nós sabemos, que o dinheiro que falta para acabar com a seca no sertão, com a pobreza, com a fome e com a criminalidade é o que é roubado pelos pelos figurões e essa clara realidade nos agride muito.
Os que nos roubam são muito conhecidos. Estão sempre na mídia, nos comícios, nas milionárias festas familiares ou populares e ultimamente nas páginas policiais, como as quadrilhas dos políticos, dos fiscais, dos delegados, dos juizes, dos...

Quando em visita à nossa cidade o turista ou veranista é assaltado, faltou dinheiro para a educação, saúde e segurança.
O governo arrecada dinheiro suficiente para todas as necessidades... o que falta, é o que foi roubado.



Nenhum comentário:

Google+