Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!

Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!
Clique na foto e seja levado à nossa loja com mais de 5.000 biquínis

sábado, 21 de novembro de 2009

Biquinis tomara que caia para 2010...e compre biquinis multi marcas na nossa loja virtual Viver a Vida www.biquinisatacado.com




por Ederson Spader
O verão está ai, para as mulheres que gostam de se mostrar poderosas com seios avolumados, nada melhor que os modelos tomara-que-caia com bojo. Estes modelos de biquinis realçam os seios e permitem um bronzeado sem as marquinhas dos fios.
Os tops tomara que caia podem ter um laço de amarrar ao pescoço ou torcidos ou ainda com as duas opções, fica a critério do gosto pessoal e ocasião. Ainda podem ter vários adereços como argolinhas, fivelas e correntes.
*******Moda Praia Verão 2009 - 2010
Salut! Meu nome è Daniella Polidoro e vou trazer a Cidade Luz um pouco mais perto de vocês, enviando matérias e fotos do que acontece e de quem faz acontecer por aqui.
Dias seis, sete e oito de setembro, no Porte de Versailles, foi apresentada aos parisienses e visitantes a Mode City, feira de lingerie, beachwear e sportwear, onde expositores de diversas partes do mundo mostraram suas apostas para a próxima temporada.
Estiveram presente nos pavilhões da Paris Expo uma media de 22 mil visitantes por dia, sendo 1500 jornalistas, e nada mais do que 800 marcas, representadas por 90 países, mostrando suas coleções em dois desfiles por dia.

Estive por lá no ultimo dia e conversei com designers de quase todos os países representados, vi muitas apostas bacanas nos catálogos e desfiles, e, no meio de tantas idéias, o difícil é peneirar e traduzir o que as informações querem nos transmitir.
Mas vamos por partes, já que o verão 2008 esta apenas dando as caras no Brasil e estas tendências são apenas para o ano que vem. Vou começar com a linha praia, contar um pouco do que vi, gostei, do que pode pegar e do que continua firme para mais uma temporada.
A Beachwear veio forte, representada em expositores vindos de diversos países dos quais, entre os quais Itália, Estados Unidos, França, África, Alemanha, Bélgica e, claro, o Brasil, que, segundo informações da Abit (Associação Brasileira da Indústria Têxtil e da Confecção) trouxe 20 marcas tupiniquins para deixarem os gringos boquiabertos.
A Itália, um dos países com maior representatividade de marcas, tanto lingeries quanto em moda praia, foi um dos que mais atraiu minha atenção com seu beachwear de cores fortes e poucos tons pastel. As saídas de banho, como calças, vestidos e batas, trouxeram estampas fortes, reforçando o poder da natureza e dos elementos com imagens urbanas, como prédios em chamas e imagens de relâmpagos durante a noite. Também trouxeram muito colorido nas diversas formas geométricas, as bolsas acompanhando o tecido das saídas de banho e os sutiãs meia-taça ainda parecem prevalecer um pouco mais sobre os frente-única.
A anfitriã França não poderia deixar de fora os nomes de seus costureiros reconhecidos, o que a torna a capital mundial da moda. A Sociedade Internacional de Lingerie, composta por Kenzo, Jhon Galliano, Christian Lacroix e Sonia Rykiel, expôs no mesmo estande suas coleções de beachwear e lingerie. Dentre eles, escolhi Galliano, com seu olhar sempre singular e único, que apresentou biquínis com a parte de baixo grande e a tradicional estampa com seu nome em folhas de jornal e Lacroix, com biquínis delicados e femininos, com laços nas calcinhas e nos sutiã e um detalhe que achei lindo: biquínis com o contorno preto, como que emoldurando as estampas.
Também francesa, a Lolita Angels tem como publico alvo as teenagers, e causou furor ao mostrar em seu desfile biquínis em tons pastel lembrando balas e chicletes, frases provocativas e muitos acessórios para acompanhar o visual, como pulseiras, brincos e óculos escuros.
O continente africano e a ilha americana Hawaii são conhecidos por sua alegria e colorido, e encantaram os visitantes com as estampas de suas saídas de banho (na áfrica, a tradicional canga è conhecida como sarong), que podem sair da praia à rua e da rua a um happy hour divertido, levando a mesma contagiante explosão de cores.
Mas não há como negar: os olhos do planeta estão voltados para o Brasil, quando o assunto è beachwear. Nos estandes brasileiros que passei a satisfação e a sensação de dever cumprido eram os mesmos; designers, managers e hostess contaram que as vendas foram satisfatórias e que muitos contatos bacanas foram feitos.










As marcas famosas como Lenny, Salinas e Poko Pano mostraram nas araras e nos desfiles as elogiadas coleções apresentadas no ultimo São Paulo Fashion Week, mostrando porque o Brasil è referencia e inspiração neste setor para designers de todo mundo.
Dentre as demais grifes, escolhi duas em particular que chamaram minha atenção; uma delas è a Canoa Brasil, da curitibana Juliana Ferline, que apresentou uma linha casual e uma linha luxo, com estampas de animais selvagens, bordados, dourado e prata.E a outra foi a P’Sun do Brasil, de Natal, onde os biquínis foram trabalhados em tecido de microfibra, exclusividade da marca, deixando as peças ainda mais macias e gostosas de serem vestidas.
Alguns pontos em comum eu encontrei, em tantas distintas marcas. Algumas grifes fazem saídas de banho no mesmo tecido para as linhas masculina e feminina: cangas, batas e vestidos para elas, camisetas e bermudas para eles, para arrasarem juntos na areia. Os laços na parte de cima, tanto nas alças quanto entre os seios, deixam o sutiã mais delicado, bem como as rendas e os bordados; as tiras da calcinha aumentaram, tanto nos modelos tradicionais quanto no modelo“cortininha”, e, apesar de o colorido ainda ser o que mais encanta os olhos, muitas marcas apostaram em uma coleção predominantemente neutra, com cores escuras e pouca ou nenhuma estampa, especialmente as grifes européias.
Ainda nesse tópico, vi quase nada de flores e bolinhas, mas sim muitas formas geométricas (como havia citado anteriormente ao falar sobre a Itália) e desenhos abstratos, o que parece ter sido ponto pacifico nos estandes.
Na pauta dos acessórios, tem a turma que defende o fashion urbano dos muitos colares e pulseiras, brincos e salto alto, levando a praia direto para a cidade e mostrando que as areias podem ser o palco perfeito para experimentar e ousar.
E do outro lado, o pessoal que defende apenas o chapéu (indispensável para proteger-se dos raios do sol) e uma rasteira confortável, a dupla perfeita para encarar horas de areia e mar com bem estar e comodidade.
Qual è a sua praia? Inspire-se nas idéias, roube informações de todos os cantos do planeta e crie seu estilo único à beira mar, para curtir o tão esperado verão e tudo de bom que ele traz em seu sol.
Um beijo de Paris!
Au revoir!
Daniella Polidoro
Formada em Jornalismo pela Universidade de Caxias do Sul (UCS)
Blog: www.hiperziper.co.cc


Postar um comentário

Google+