Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!

Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!
Clique na foto e seja levado à nossa loja com mais de 5.000 biquínis

sábado, 5 de março de 2011

Como lidar com pessoas que 'se acham', que pensam que são mais do que são?

Por Rosemeire Zago
Como lidar com pessoas que 'se acham', que pensam que são mais do que são?
Resposta
Vamos entender um pouco porque essas pessoas agem assim. Essa pessoas que "se acham" como você colocou, creio que você está se referindo a pessoas arrogantes, orgulhosas, que se refere a soberba dos 7 Pecados Capitais.
O termo orgulho, conceito exagerado de si próprio, com aparente amor-próprio demasiado, constantemente despreza tudo e todos, sempre julgando com suas severas críticas. 
A pessoa orgulhosa por não suportar a dependência, menospreza os sentimentos das pessoas, se colocando sempre como um "ser superior", como se estivesse num pedestal difícil de ser alcançado. 
Precisa fazer com que o outro se sinta diminuído para que ela se sinta superior. 
São pessoas mais preocupadas em ter do que em ser, e que não possuem autoconhecimento algum.
O conceito exagerado de si próprio, o amor-próprio demasiado, a necessidade de poder, são apenas máscaras que buscam compensar a falta de amor que sentem por si mesmas, pois possuem em geral uma necessidade de auto-afirmação.
 O orgulho está diretamente relacionado com a falta de amor-próprio, com a ambição pelo poder e com a aquisição de bens materiais, pode ser uma forma de compensar a sensação de vazio.
Esse impulso para o poder, essa necessidade de querer ter mais, pode ainda ser conseqüência do sentimento de inferioridade, e da sensação de desamparo, fragilidade e impotência, presentes em muitos de nós. Porém, esses sentimentos são mais intensos naqueles que, nos primeiros anos de vida, não encontraram junto aos adultos com quem conviveram o conforto, o acolhimento, e o amor que amenizassem esse desamparo.
No campo profissional aparece com a sensação de que "eu sou melhor que os outros" por algum motivo. 
Isto leva a ter uma imagem de si inflada, aumentada, nem sempre correspondendo a realidade. Surge com isso a necessidade de aparecer, de ser visto, passando inclusive por cima de padrões éticos e procurando colocar os outros colaboradores ou colegas minimizados, desprezando suas idéias e seu trabalho.
Geralmente pessoas com essas características ocupam cargos elevados e utilizam seu poder para impor suas vontades, manipulando as pessoas ao seu redor com o intuito de conseguirem que tudo seja feito conforme seus desejos.
 Exigem ainda uma disciplina perfeccionista, não respeitando os limites de cada um.
É mais fácil lidar com pessoas com essas características depois de analisar e entender os motivos e possíveis origens por elas agirem desse modo.
 Entendido isso, você pode ignorar a maneira de ser dessa pessoa, e não se sentir inferior em hipótese alguma por isso. Procure tratá-lo como um ser humano igual a você, sem supervalorizar aquilo que ele mais busca, que é ter mais e mais poder seja sobre quem for, para poder manipular a todos, para quem sabe, esconder suas fraquezas.
Tenha consciência que essa forma de ser é apenas uma máscara que funciona como proteção para impressionar e se fazer respeitado ou temido, quando na verdade a pessoa no fundo se sente muito distante em ser isso tudo. 
Não se deixe impressionar, ignore, apenas isso, e deixe que ela encontre seu caminho e um dia perceba que o que ela precisa desenvolver, não é mais orgulho e ser mais que ninguém, mas sim a humildade em ser quem ela é simplesmente.


http://www2.uol.com.br/vyaestelar/orgulho.htm
Postar um comentário

Google+