Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!

Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!
Clique na foto e seja levado à nossa loja com mais de 5.000 biquínis

domingo, 27 de novembro de 2011

“Não me lembro de ter ido para a cama sem estar apaixonada-mesmo que a paixão só durasse uma noite.” Giovanna Antonelli.

Sofro da mesma virtude ou defeito da Giovanna Antonelli.
A sinceridade. Faca de dois gumes ,faz mais desafetos do que amigos.
No caso da moça, ir para a cama por uma noite, apaixonada ou não,  mostra que não é fácil ser difícil, que a carne é fraca e que paixão de uma noite significa no mínimo... pressa .  
Alguns diriam volubilidade ou promiscuidade, caso essas rapidíssimas  paixões  se repitam.

Mas comecei a escrever porque lembrei de uma amigo que vira me meche briga com a namorada. 
Briga porque ela quer viajar com as amigas e ele não admite essa liberalidade.
Terminam tudo, ela viaja. Quando volta eles reatam...
Milhões de explicações e desculpas pelo ciúme, séculos após séculos, vi na internet essa semana a seguinte pérola:
-“Ciúme, pra quê? O que mantêm o boi no pasto é o capim, não a cerca.” Profundo isso! O que segura o parceiro ou parceira é "ter" e "dar", tudo que uma relação precisa. Se faltar algum dos ingredientes a relação desanda como pão sem fermento. Não adianta ter ciúme se o que falta é amor.
Assunto polêmico é a quantidade de parceiros sexuais de cada indivíduo. Diz a pesquisa popular, que essa é uma questão matemática. As mulheres dividem por três e os homens multiplicam por cinco. Já acho que é uma questão de física matemática, no caso da teoria da relatividade.
Tudo é relativo. Se a namorada do meu amigo viaja com as amigas e dá só risada, tudo bem. Difícil é saber se ela dá só risada. 
Postar um comentário

Google+