Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!

Quer comprar os famosos biquínis Salinas por apenas R$29,90 ? Clique na foto!
Clique na foto e seja levado à nossa loja com mais de 5.000 biquínis

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

A praia é do povão.



Fui dar uma caminhada pela praia da Enseada.
Constatei meu erro de ficar recriminando quiosques, carrinhos, vendedores de queijo coalho, barracas de todo tipo, ambulantes vendendo toda sorte  de quinquilharias, inclusive roupas e biquínis.
O futebol também tem vez nessa história.
A praia é do povão e quem atravessa o túnel tem mais direito do que qualquer proprietário bobo, que se acha o tal porque tem um apartamento de frente para o mar.
Senti a felicidade do povão estampada, fluindo fácil por entre a falha dos dentes e os dentes podres.
Mulheres acima do peso, deixando a gordura escapar entre as duas peças de biquínis desbotados, olhavam displicentemente para seus rebentos sujos de areia até os olhos. A conversa com as amigas era o Funk e as escolas de samba...
Os  moleques maiores chutavam a bola uns nos outros e nos vizinhos de barraca, e só havia ameaça de barraco, se a bola derrubasse algum prato de porquinho,lingüiça frita ou batata encharcada em óleo diesel.
Não há porque ficar brigando por uma praia limpa.  Nesses dias e horas os bacanas metidos a ricos estão trabalhando, ou enfiados em algum motel chique com as secretárias. Suas esposas estão nos salões de beleza fazendo limpeza de pele,massagem e depilação de cabo a rabo. Literalmente.
Filho de rico a essa hora está na academia, no clube ou no shopping. Um ou outro chegado ao futebol está nas escolinhas chiques e caras.
Nem o lixo espalhado no calçadão me incomodou como antigamente. Dezenas de catadores de latinhas retiravam cuidadosamente o lixo dos sacos e suas crianças entre brincar e trabalhar iam amassando-as com uma pedra ou com o próprio pé, juntando para vender no ferro velho. Os sanduíches pela metade serviam de refeição imediata servida na hora...
Lembrei-me no ato dos que defendem a praia para o povo e não vi melhor maneira de matar a fome dos desgraçados.
É isso. A culpa é minha de querer nivelar a coisa por cima, de achar que  é dever do Estado dar escola, emprego e saúde para o pobre,
Pobre é gente. E como a gente, sabe o que é bom.
Muito melhor pegar uma praia do que um batente.
Um pouco preocupante foi ver alguns pais de família já meio embriagados, urinando a céu aberto e vociferando ameaças a todo mundo... mas isso não acontece só na praia.
A culpa é minha! Deixa a praia para o povão!!!
Postar um comentário

Google+